Muita gente já pratica regularmente Caminhadas como meio de prática de atividade física, muitos em academias, praças ou até mesmo na rua. Mas iremos lhe mostrar que Caminhar na Natureza, ou seja, a prática de Trilhas possui muitos benefícios para sua saúde. 

Benefícios das Trilhas

          Saiba que essa atividade física reúne um grande número de vantagens para quem já gosta de se exercitar e também para quem deseja praticar e iniciar alguma atividade física e não sabe por onde começar.
Todos nós aprendemos muito cedo a caminhar, é um movimento natural, e por isso mesmo, somos biomecanicamente mais eficientes durante uma caminhada quando comparamos com os movimentos executados em outras modalidades esportivas como o remo, a natação, o ciclismo entre outros.
E independentemente da idade ou condicionamento físico, trilhar é um
exercício leve, fácil de executar, de baixo custo, que ajuda a emagrecer, tonificar os músculos e ainda reduz o risco de doenças.
Trilhar também é uma atividade aeróbica bastante segura do ponto de vista cardiovascular e ortopédico, claro que são em ambientes um pouco hostis devido a ter pedras, galhos, barrancos. Por isso, é importante ter sempre muito cuidado e ir com pessoas que fazem isso com frequência. 

  Entre os benefícios das trilhas para o corpo e a mente já citados, ainda podemos destacar:

        
• Combate ao colesterol ruim.
• Estimula a circulação sanguínea.
• Melhora a capacidade cardiorrespiratória e também a densidade óssea.
• Favorece um bom controle do diabetes e da hipertensão arterial.
• Ameniza problemas de desequilíbrios posturais e articulares.
• Proporciona um bom alto astral.
• Promove o bem estar levando o estresse e o mau humor para bem longe.
• Combate a insônia, a ansiedade e também a depressão.
• Promove uma excelente oportunidade de socialização.

 Benefícios das Trilhas

Caminhar ao ar livre ajuda a aliviar a depressão

          De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, caminhar ao ar livre está relacionado com uma melhor saúde mental e maior positividade. Além disso, estar ao ar livre melhora os níveis de depressão e de estresse.
Já um estudo realizado pela Universidade de Glasgow, na Escócia, descobriu que as pessoas que caminhavam ao ar livre, andavam de bicicleta ou saíam para correr na natureza tinham um menor risco de deterioração da saúde mental do que as pessoas que praticavam esportes em lugares fechados.

De acordo com um estudo publicado na revista Psychological Science,
interagir com a natureza dá um descanso ao cérebro da superestimulação a que ele é submetido todos os dias, o que pode ter um efeito reparador nos níveis de atenção.

Trilhas em ambientes com água

          Uma pesquisa realizada pela Universidade da Escola de Medicina de Exeter, na Inglaterra, sobre as qualidades essenciais da água e o seu papel no nosso bem-estar psicológico descobriu que os íons negativos da água são antidepressivos naturais. Esses íons negativos são encontrados em grandes números até em um balde de água.
Portanto, caminhar perto de cachoeiras, lagos, rios e riachos, incluindo
açudes e fontes, é muito benéfico para a saúde emocional. Se você também puder dar um mergulho, os benefícios se multiplicam, já que os vasos sanguíneos se dilatam pela água fria, o que estimula o corpo a expulsar as toxinas e a liberar endorfinas para se sentir bem.

 Trilhas





Este artigo foi útil para você?  Clique AQUI e venha se aventurar conosco! 

Você não leu errado, um trem Maria Fumaça Mallet , construído em 1920, passará pela Ferrovia do Trigo hoje, dia 29/11.  O projeto se chama “Nos Trilhos do Natal” e está sendo coordenado pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) e Rumo Logística juntamente com a Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales).

Maria Fumaça na Ferrovia do Trigo

A locomotiva e seus vagões passarão pelas cidades do Vale do Taquari em pontos estratégicos, os vagões estarão iluminados em alusão à chegada do Natal. O projeto visa também comemorar  a construção da Ferrovia do Trigo  que neste ano de 2018 completou 40 anos de existência. O trem poderá  também ser visto do Viaduto V13.

A passagem do trem também acontecerá nos dias 01/12 e 12/12. A intenção é mobilizar os moradores da região a ver lindo trem natalino passando. Não somente isso, mas trata-se de um projeto piloto.

viaduto v13

Há muito se discute sobre a atual situação da Ferrovia do Trigo, que basicamente não recebe grandes manutenções e muito menos turistas, devido a proibição de pedestres sobre os trilhos, ocorrida em 2017.

A ideia é fazer com que o Trem Maria Fumaça opere na região, fomentando o turismo, igualmente já acontece na Maria Fumaça de Bento Gonçalves/RS, operada pela Giordano Turismo.

programação

29/11 (quinta-feira)

-17h | Muçum

-18h30min | V13 Vespasiano Corrêa

-20h | Guaporé

1º/12 (sábado)

-15h | Guaporé

-16h | Dois Lajeados

-16h40min – V13 Vespasiano Corrêa

-17h20min | Muçum

-18h | Roca Sales

-18h40min | Colinas

-20h30min | Estrela (em Linha Wolf – Distrito Costão)

-21h | Teutônia

-21h30min | Paverama

12/12 (quarta-feira)

-19h | Colinas

-19h40min | Roca Sales

-20h30min | Muçum

A Ferrovia do Trigo possuem lindos visuais, podendo ser difundido para muitas pessoas quando o projeto estiver vigente.

Ferrovia do Trigo

As negociações continuam andando e a previsão é que em 2019 tenhamos passeios turísticos de trem ao longo da Ferrovia do Trigo.

A Ferrovia é atualmente um local onde é praticado Trekking, send percorridos 52km de Guaporé/RS a Muçum/RS e vice-versa. Com a oficialização desse serviço turístico na região, provavelmente será intensificado a proibição de pedestres sobre os trilhos.

Ganho por um lado, perda por outro. Mas o que importa é que a grandiosa obra militar estará sendo utilizada e não abandonada.

Preciso confessar: acho que nasci em uma trilha. Não é possível gostar tanto de estar no meio do mato, de colocar o pé na lama ou na água, de fazer escalaminhadas ou até mesmo ter que se segurar em todas as árvores pra poder descer um barranco, de escorregar e cair de bunda no chão ou até mesmo ficar com as pernas cansadas de tanto terreno irregular.

Muita gente não gosta: talvez por inexperiência, talvez por não gostar da natureza, talvez por não gostar de passar perrengue, mas uma coisa lhe digo: as melhores paisagens, os melhores momentos e lembranças, se dão depois de uma trilha, seja para chegar a um mirante, topo de montanha, cachoeira, rio.

Faço trilhas desde pequeno e tenho a impressão que farei até os 90 anos de idade ou até o corpo permitir.

Pra quem é recomendado fazer trilhas?

É recomendado para quem quer aventura! sair do sofá, da frente do computador ou smarphone, pra quem trabalha a semana inteira e não vê a hora de relaxar, pra quem estuda horas e horas em uma faculdade ou curso, pra quem fica entendiado de apenas sobreviver.

Fazer trilha é viver e muito mais do que isso, é aproveitar cada minuto o contato com a natureza.

Não tenho experiência nenhuma, como faço?

Relaxa, ninguém nasceu sabendo fazer nada. Alguns tem facilitada para alguma atividade, o resto é aprimoramento. Para quem está começando, é preferível que você escolha as de nível fácil, com poucas inclinações, pouco tempo de duração. Separamos 12 dicas muito importantes para você ter ciência antes de pôr a mão na massa, ou melhor, o pé na lama:

Parece óbvio para alguns, mas é preciso ser dito. Quando fazemos trilhas de 1 dia (também conhecido como Hikking), é preciso que você leve o essencial: lanche, água, roupa seca caso for se molhar, celular, câmera fotográfica, boné, óculos. Quando menos peso, mais desempenho você terá e menos cansado você ficará.

Pense bem, você está indo curtir algumas horas, não se mudar para o meio do mato. Cuidado para não levar itens que não serão úteis para a sua atividade.

Raramente alguém vai sozinho para uma trilha, mas é importante você saber que problemas podem acontecer, tais como: você ficar perdido, possíveis traumas ou torções, encontrar algum animal peçonhento no meio da trilha, ficar sem alimento e forças para conseguir voltar, caso seja longa.

O ideal é que seja um grupo pequeno, entre 2 a 20 pessoas. Muita gente em uma trilha é terrível para o meio ambiente e as chances de um atrapalhar o outro, é grande.

Caso você não tenha companhia e mesmo assim queira se aventurar, busque trilhas fáceis, curtas e auto-guiadas (aquelas com plaquinhas durante o trajeto).

Um ponto muitíssimo importante é o que você veste para uma trilha, todo mundo deve saber que tem que ser roupas confortáveis e leves, mesmo assim eu ainda vejo muita gente com roupa jeans nas trilhas e calçados inadequados para uso casual.

Claro, eu entendo que muita gente quer ir bonitinho para a trilha para bater boas fotos, porém de nada adianta sair bem nas fotos e passar trabalho com locomoção e até mesmo escorregar e ter a chance de estragar a sua aventura.

É muito importante ir com roupas flexíveis, leves, frescas e que permitam a transpiração, até por que no meio do mato muitas vezes não bate vento, então fica um clima muito quente. Também é fundamental que, em dias nublados e em épocas de temperatura normal, você leve um casaco fino, pois muitas vezes a temperatura cai bastante em regiões com muitos morros e mata atlântica.

Estar com uma roupa adequada, vai te dar ótimos momentos ao invés de sofrimento.

Uma trilha é uma atividade física como qualquer outra e por conta disso, antes de começar uma trilha, é sempre bom você fazer alongamentos das principais articulações e músculos que serão usados, em especial, nas pernas. Também é possível que você dê uma corridinha de 1 minuto (trote) para aquecer seu corpo e articulações.

Isso vai te dar uma maior desempenho e vai evitar possíveis câimbras ou torções. Pegue esse hábito e você verá a diferença.

Nem pense em levar um marmita para a trilha. Você estará em uma pratica de atividade física, com talvez pouquíssimo tempo para comer. Geralmente as paradas para refeições são de 10 a 20 minutos e você não vai querer comer feito louco e ficar pesado né?

Levar lanches rápidos e leves são o ideal, algumas dicas são:

Sanduíche natural, pastéis, pizza de aniversário, panquecas, salame, queijo, amendoim, barras de cereais, frutas (maçã e banana), bolachas, etc.

O consumo de água durante um atividade física é essencial, isso por que você desidrata muito fácil e com o suor da caminhada, isso só piora. O indicado é que cada pessoa leve consigo no mínimo 1 litro d’água, considerando 500ml para ir e 500ml para voltar. Esse número é relativo e muda de acordo com a duração da trilha e sua dificuldade como um todo.

Quando há trilhas com muitas subidas, recomenda-se levar 2 litros por pessoa. Mas também sabemos que o peso de uma água conta bastante para o desempenho, mas pense bem: melhor você levar uma mochila mais pesada do que não conseguir terminar uma trilha por desidratação.

Pegando esse gancho, é legal as mochilas que possuem nas laterais os espaços para pôr garrafas, isso faz com que você carregue outros itens no espaço interno da sua mochila e as águas, que devem ficar de fácil acesso para o consumo, fiquem ao lado de fora.

Outra ideia bastante lega, são as bolsas de hidratação. Uma marca bastante famosa nesse nicho é a Kamelback, referência e um produto incrível. Muita gente usa nas trilhas para facilitar o transporte (fica o refil dentro da mochila) e uma mangueira na parte externa para facilitar o consumo.

Preservar o meio ambiente é fundamental para manter a saúde do planeta e de todos os seres vivos que moram nele. Para celebrar o esforço em proteger os recursos naturais,

A ecologia é a ciência que estuda as relações entre os seres vivos e os meios onde vivem..
Os seres humanos só conseguem sobreviver graças à natureza. Afinal, usamos os animais e plantas para nos alimentar, água para beber e tomar banho, e muitos outros recursos que nem percebemos.

Você já pensou que a cadeira onde sentamos é feita de madeira, que veio de uma árvore? Grande parte das roupas é feita de algodão, que também vem de uma planta.

Proteger a natureza não é só cuidar da Mata Atlântica, mas sim preservar cada lugar por onde passamos e cada ser vivo que encontramos pelo caminho.

 

Preserva a natureza, jamais deixe lixo nas trilhas e não alimentem os animais silvestres. Se queremos fazer trilhas por muitos anos, temos que estar conscientes sobre essa questão.

Fazer trilhas também é parceria. Muitas vezes você pode precisar de uma mãozinha em algum ponto critico ou alguém pode precisar de você também.

Em diversos momentos há barrancos ou pontos que é difícil a passagem e muitas trilhas não possuem estrutura como cordas e cabos de aço, então o auxílio mútuo é muito importante, ainda mais se for se seu amigo ou talvez mesmo que não seja, mas alguém de mais idade, alguém mais frágil.

Não somente nesse aspecto, mas você ajuda o próximo quando compartilha algum alimento com alguém que está precisando, compartilhar um carbogel, uma fruta, uma água.

Quando se faz trilhas acompanhado, você tem que ter o espírito de equipe e muitas vezes é isso que fará com que todos os integrantes consigam ter êxito.

Isso mesmo que você leu, não seja ousado em uma trilha.

Já vi muitas pessoas andando rápido em trilhas e depois caindo. Há vários problemas que podem acontecer se você não ir com cautela:

  • Torções
  • Fraturas
  • Tropeçar e quebrar algum equipamento
  • Derrubar alguma pessoa que está na sua frente
  • Cair em algum barranco ou buraco
  • Se perder e não encontrar o caminho de volta

Também um cuidado que deve se tomar é com locais escorregadios, como por exemplo, em cachoeiras e rios.

Qualquer problema que dê no meio do mato, você provavelmente não conseguirá chamar ninguém, pois o sinal de celular não funciona e o pronto-atendimento mais próximo pode ficar a horas de onde você se acidentou.

Isso não é uma ordem, nem uma regra, mas é comprovado que a bota é o melhor calçado para trilhas. Muitas vezes não é muito confortável quanto a um tênis de corrida, pelo seu amortecimento, porém a sola de uma bota dá de mil a zero em uma sola de um tênis comum.

Preze pela sua fixação ao solo, por não correr risco de escorregar e estragar a sua aventura, nós temos um artigo aqui no blog que explica bem as vantagens e desvantagens de você ter uma bota.

Se você estiver acompanhado na trilha, seja com seu parente, seja com namorado, seja com amigos, jamais se separe deles. Não pelo só pelo fato de vocês se perderem, mas de um precisar do outro. Como citei na dica 8, ajude o próximo e seja também ajudado caso necessário.

Fora que fazer trilha em grupo é muito mais legal, geralmente o ambiente fica descontraído, mais leve, passa mais rápido, fica menos difícil e dolorido. Então esteja sempre com seu grupo e lhe prometo que será muito melhor do que você andar sozinho e ocorrer algum problema.

Talvez a dica mais importante de todas! Vá no seu ritmo. Não se sinta pressionado se o coleguinha na sua frente está mais rápido que você, cuide bem onde você pisa, onde você se segura, aproveite o ambiente e não somente ande.

Olhe ao redor, você está na natureza, ao som de pássaros e folhas balançando, não há por que correr. Eu por exemplo, gosto de fazer a trilha com calma, sabendo bem onde vou pisar para que não ocorra nenhum acidente, eu respiro o ar puro, olho ao meu redor o ambiente, converso com as pessoas, bato uma foto, e não sinto pressa em chegar ao local, muito menos quero competir com alguém.

Eu tenho o meu ritmo e quem está atrás de mim que espere.  Cada pessoa tem uma condição física pessoal, alguns mais rápidos, outros nem tanto, mas o  que  realmente importa é que todos cheguem no destino e que todos voltem para seus lares. Vá no seu ritmo e assim, você vai muito mais longe!

DICAS EM TRILHAS

Desejo a todos vocês muitas trilhas, afinal, existe um hobbie melhor que esse? Até hoje eu não encontrei.

Se você achou este artigo pelo Google, certamente está interessado(a) em conhecer a Cascata do  Gamelão, localizada em Boqueirão do Leão/RS. É uma cascata fantástica, a seguir vamos lhe falar algumas informações e detalhes para você realizar esta trip.

Informações da Cascata do Gamelão, em Boqueirão do Leão/RS

A Cascata do Gamelão é a principal cascata que encontra-se em Boqueirão do Leão, ela não é a única, mas pelo fato de ser próxima do centro do município e não ser tão difícil acesso, é a mais visitada. Mesmo assim, não o quanto deveria.

O nome foi dado devido à piscina natural que é criada na cascata, formando uma espécie de gamela gigante. A água é turva, ou seja, bem escura, isso não mostra muito bem os pontos que são rasos e os que são fundos, e por conta disso, não é muito propícia para banho, a menos que você saiba nadar.

Cascata do Gamelão - Boqueirão do Leão

É altamente recomendável que nesse tipo de cascata, você use um colete salva-vidas, para evitar qualquer problema.

A Cascata possui cerca de 20 metros de altura, e o volume de água, é relativamente pouco.

Importante citar, que a Cascata do Gamelão, oficialmente é essa que vocês veem em foto, mas possuem duas cascatas: uma do lado esquerdo, quando você chega, possuindo cerca de 7 metros, e o gamelão, do lado direito.

Infelizmente o município de Boqueirão do Leão não investe muito em turismo, inclusive, existia uma ponte que cruzava o rio para se chegar a essa cascata, porém com as fortes chuvas e o aumento do nível d’água, a ponte foi ao chão e hoje é necessário que você cruze o rio, o que pode ser bem perigoso , conforme a sua experiência com esse tipo de atividade.

O rio é raso, então é tranquilo. A ressalva é se estiver com muito volume de água, aí eu não recomendo.

Cascata do Gamelão - Boqueirão do Leão

O acesso é relativamente rápido, porém há alguns riscos que iremos contar a seguir.

O local é público ou privado?

Conforme encontra-se no site do município, faz parte de uma propriedade privada :  51 9 8906 3917 com Cleonir ou Edimara de Freitas.

Mesmo assim, o acesso é livre à cascata, já fomos 2 vezes e nunca fomos barrados, até por que não há cerca ou meio que impeçam das pessoas passarem.

O bom-senso deve imperar: leve o seu lixo embora, pois o local não possui lixeiras (com exceção de uma que está um pouco longe da cascata), também não possui infraestrutura nenhuma, como todo local gratuito.

Quanto custa?

Não é cobrado nenhum valor para acessar.

Tem que fazer trilha para acessar?

Não é bem uma trilha, é um caminho aberto e largo que leva até o rio, depois desce uma escada com poucos degraus e posteriormente uma escada com as pedras do próprio ambiente.

Você deverá cruzar o rio, recomendo que você sente na borda da pedra (ela possui cerca de 80cm) e encoste os pés no chão, e atravesse o rio. Como havia dito, ele é raso, mas olhando de cima, parece fundo e bate até um medo. Após atravessar, pegue o caminho da direita, encostado ao paredão e vá seguindo, cerca de 1 minuto, você chega à Cascata do Gamelão.

Cascata do Gamelão - Boqueirão do Leão

localização

A Cascata do Gamelão está mapeada no GPS, então basta você pôr no Google Maps e seja feliz.

Uma dica: deixe o seu carro ao lado da casa que há no fim da estrada, pois depois você pode não conseguir manobrar o  veículo e não terá local para estacionar.

O caminho é um pouco assustador, pois passa apenas 1 carro por vez, em meio a uma lavoura, mas é o caminho certo. Só ir até o fim.

Além deste atrativo, tem algum outro lugar para ir em Boqueirão do Leão ?

Simm, Boqueirão do Leão tem vários locais: Perau da Nega e Cascata Fischer são exemplos. Uma dica: a estrada que leva a Cascata Fischer, está em péssimas condições. Se o seu carro for baixo (carro popular), não vá. Uma que indico é a Cascata do Trovão.

Este artigo foi útil para você?

Compartilhamos dicas e novos destinos para você explorar pelo Sul (RS,PR,SC).

Segue a gente no Instagram @vivalastrips, e fique por dentro de novos lugares para você pôr em sua listinha de viagens!

QUEM SOMOS

Somos uma agência de viagens localizada em Porto Alegre/RS  e  as nossas trips são focadas em trilhas e cachoeiras, o que chamamos hoje de ecoturismo ou turismo de aventura.  Os nossos roteiros são exclusivos e para lugares em que poucas pessoas conhecem. O nosso diferencial também é formar grupos pequenos, para você além de conhecer um lindo lugar, também interagir com os outros passageiros e fazer novos amigos.  Explore novos horizontes, invista em você, e venha viajar com a gente!

Se você achou este artigo pelo Google, certamente está interessado(a) em conhecer a Cachoeira do Rio Bello, localizada em Caxias do Sul/RS. É uma cascata fantástica, porém de acesso restrito, a seguir vamos lhe falar algumas informações e detalhes para você realizar esta trip.

Informações da Cachoeira do Rio Bello, em Caxias do Sul/RS

Eu sei, você está feliz por ter encontrado mais uma cachoeira para conhecer! eu também fiquei com esse sentimento quando fiquei sabendo da Cachoeira do Rio Bello, mas eu tenho uma notícia não muito boa para te contar.

Essa cachoeira não é acessível para pessoas comuns. Não há nenhuma trilha que dê um acesso fácil e rápido até a base da cachoeira, infelizmente.

Se você jogar no google imagens, vai ver algumas fotos dela por baixo, ela é realmente linda, mas quem chega lá, fez duas escolhas:

  1. Desceu de rapel pelo topo da cachoeira (OU)
  2. Subiu o leito do rio até chegar na base da cachoeira.

 

Cachoeira do Rio Bello

Detalhes

Ela possui cerca de 30 metros de altura e há um grande volume de água. Você pode conhecê-la por cima, há como ir facilmente até o topo, pois há uma trilha curta para isso.

Agora se você é mais aventureiro e opera rapel, há ancoragens nos dois lados do topo da cachoeira.

Se você não opera, mesmo assim quer descer, te sugiro buscar no instagram o perfil @trilheirosad , eles operam rapel nesta cachoeira e podem prestar esse serviço para você.

O local é público ou privado?

Aparentemente público, não há porteira, cerca ou proprietário para você ter que pedir para acessar. Para avistá-la de lado, há um recuo, em que você pode pôr o seu carro e visualizar parte da queda, ou ir ao topo.

Cachoeira do Rio Bello

Quanto custa?

Nada! Sem cobrança de ingresso para acessar.

 

Há ao lado da visão, um recuo na estrada para estacionar o carro.

Cachoeira do Rio Bello

E como é essa trilha que acessa o topo?

Muito tranquila e bem curta, cerca de 5 minutos você estará no topo da Cachoeira do Rio Bello.

Cachoeira do Rio Bello
Cachoeira do Rio Bello

localização

A Cachoeira do Rio Bello está mapeada pelo GPS, basta colocar o nome e seguir a rota traçada.

O acesso é bastante tranquilo, pois há uma estrada que passa ao lado da cachoeira. Essa estrada também está em bom estado de conservação.

Além deste atrativo, tem algum outro lugar para ir em Caxias do Sul ?

Com certeza, há um lugar incrível e bem perto, uma gruta com uma cachoeira, temos artigo deste lugar aqui no blog.

Este artigo foi útil para você?

Compartilhamos dicas e novos destinos para você explorar pelo Sul (RS,PR,SC).

Segue a gente no Instagram @vivalastrips, e fique por dentro de novos lugares para você pôr em sua listinha de viagens!

QUEM SOMOS

Somos uma agência de viagens localizada em Porto Alegre/RS  e  as nossas trips são focadas em trilhas e cachoeiras, o que chamamos hoje de ecoturismo ou turismo de aventura.  Os nossos roteiros são exclusivos e para lugares em que poucas pessoas conhecem. O nosso diferencial também é formar grupos pequenos, para você além de conhecer um lindo lugar, também interagir com os outros passageiros e fazer novos amigos.  Explore novos horizontes, invista em você, e venha viajar com a gente!

Se você achou este artigo pelo Google, certamente está interessado(a) em conhecer a Cascata do Português, localizada em Mariana Pimentel/RS. É uma cascata fantástica, a seguir vamos lhe falar algumas informações e detalhes para você realizar esta trip.

A Cascata do Português, em Mariana Pimentel/RS

Que bom tê-lo por aqui, aventureiro, e ficamos felizes que esteja buscando informações acerca da Cascata do Português. Bem, você verá poucas informações pela internet, isso por que o motivo é óbvio: pouca gente conhece, pouca gente divulga, e o próprio município também não está muito preocupado com o turismo na região. O que encontramos é este artigo AQUI do Estado, mas que contém pouca informação.

Ao contrário a afirmação acima, nós estamos preocupados em impulsionar o turismo em Mariana Pimentel, não é à toa que vamos te passar informações dessa linda queda d’água: a Cascata do Português.

A Cascata do Português possui cerca de 15 metros, não é relativamente muito alta, mas possui de maneira geral, um grande volume de água, que torna essa cascata muito bonita. Também pelo fato de ser bastante larga e possuir uns musgos pela queda, deixando com outro aspecto.

Cascata do Português MARIANA PIMENTEL

Para você acessar esse lugar, é relativamente fácil, pois o lugar está no Google Maps, mas aí que entra o nosso papel na história: você não pode ir pelo GPS, pois ele te levará por um caminho horrível. Fará você passar pelo meio de plantações de milho e fará você colocar o seu carro na água.  Existe um outro caminho que é o caminho correto.

Você deve primeiro passar pela cidade, atravessando-a. E aguarde o GPS recalcular a rota. Ele vai te dizer para seguir em frente, pela estrada que leva até Barão do Triunfo, você deverá dobrar à esquerda na primeira rótula, depois à esquerda novamente, na segunda rótulo, depois só ir reto, até ver uma placa, aí você dobra a esquerda novamente e segue sempre reto.

Cascata do Português Mariana Pimentel
Cascata do Português Mariana Pimentel

O local é público ou privado?

A Cascata do Português fica dentro de uma propriedade privada, pertencente ao Sr. Zé, ele é um senhor muito simpático e adora papear. Inclusive, ele conta histórias sobre os primórdios da propriedade, da onde surgiu o nome, quando foi, fala sobre as trilhas que possuem por lá.

Tem trilhas na propriedade?

SIMMMM! Para acessar a cascata, não há nenhuma trilha. O acesso até a base da queda é bastante tranquilo e passa por cima do rio, pois foi construído uma pontezinha que leva até o outro lado do leito do rio. Mas se você quer um pouco mais de aventura, há uma trilha que dá acesso ao topo. Essa trilha inicia atrás do galpão que possui na propriedade.

A trilha é bastante tranquila, com algumas partes ingrimes e declives. Ela também é um circuito, isto é, você pode começar do lado direito da queda, subir ao topo, passar por cima do rio, e seguir pelo outro lado, até descer do lado esquerdo da cascata. Nessa parte, há uma bifurcação, onde você pode descer do lado da queda ou ir por outro caminho que dá uma volta maior e sai na frente da queda d’água.

A trilha que é mais curta, que sai ao lado esquerdo da queda, dura 30 minutos para ser feita.

Quanto custa?

O ingresso para acessar a propriedade custa R$ 5,00 por pessoa, e possui mesas, bancos, churrasqueiras, banheiros e água.

Caso você goste de acampar, também é possível, possui um lugar bem bacana e próximo a cascata. O valor é de R$ 15,00, incluindo o valor de acesso.

Cascata do Português
Cascata do Português

VERÃO

Provavelmente você está sendo isso entre dezembro e março, que é quando as pessoas em massa, buscam ir em cachoeiras e cascatas. Bem, te digo uma coisa: a Cascata do Português, durante o verão, acaba superlotando em vários finais de semana, isso que ela bem é tão propícia assim para banho, pois é rasa. Mesmo assim, com os fortes dias quentes, as pessoas vão fazer churrasco e passar o dia.

Cascata do Português MARIANA PIMENTEL

Se você quer tirar boas fotos e fugir da famosa Farofada, sugiro que vá no turno da manhã, caso for durante o verão. Recebemos relatos de uma seguidora nossa, que ela foi em janeiro, à tarde, e estava intransitável, com cerca de 200 pessoas na cascata, sendo que o local é bastante pequeno.

Se você não se importa muito com essa questão, tudo tranquilo. Mas muita gente prefere ambientes mais calmos e com menos pessoas, até para as fotos ficaram legais!

Além desse atrativo, o que fazer também em Mariana Pimentel?

Municípios do interior são pequenos, você deve saber. Mesmo assim, há outros pontos turísticos na região, sendo um deles, a famosa Pedra Equilibrada

Também há a Cascata do Chicão, mas atualmente faz parte de uma propriedade particular, e o proprietário não é muito a favor de deixar qualquer um entrar. Mas vale a tentativa, se você pegar ele de bom humor.

 

Este artigo foi útil para você?

Compartilhamos dicas e novos destinos para você explorar pelo Sul (RS,PR,SC).

Segue a gente no Instagram @vivalastrips, e fique por dentro de novos lugares para você pôr em sua listinha de viagens!

QUEM SOMOS

Somos uma agência de viagens localizada em Porto Alegre/RS  e  as nossas trips são focadas em trilhas e cachoeiras, o que chamamos hoje de ecoturismo ou turismo de aventura.  Os nossos roteiros são exclusivos e para lugares em que poucas pessoas conhecem. O nosso diferencial também é formar grupos pequenos, para você além de conhecer um lindo lugar, também interagir com os outros passageiros e fazer novos amigos.  Explore novos horizontes, invista em você, e venha viajar com a gente!

Se você achou este artigo pelo Google, certamente está interessado(a) em conhecer a Cachoeira da Linha Feijó, localizada em Caxias do Sul/RS. É uma cascata fantástica e uma gruta gigante também, a seguir vamos lhe falar algumas informações e detalhes para você realizar esta trip.

Informações da Cachoeira da Linha Feijó, em Caxias do Sul/RS

Esta gruta/cachoeira fica localizada na Estrada da Uva, uma estrada asfaltadae que corta a serra, ligando a BR-116 a RS 452. Você não terá transtornos com estradas de chão, pois o acesso é todo asfaltado, somente nos últimos 200 metros que não, pois aí você entrada no acesso à gruta.

Ela é muitíssimo pouco conhecida, quando fomos, nos perdemos, e perguntamos a alguns moradores da região, três pessoas não sabiam da existência deste lugar.

Quando você chegar no local, com ajudinha do GPS, você deve deixar o carro no estacionamento, um lugar mais aberto, ao lado de uma pontezinha que atravessa o rio.  O Acesso para a gruta é seguindo reto, subindo uma lombinha , em direção à casa dos moradores da região.

Cachoeira da Linha Feijó
Cachoeira da Linha Feijó

Você pode querer vê-la por cima, é possível, seguindo pela trilha da esquerda, antes de seguir a rua que acabamos de mencionar. Caso você queira ir direto para a Cachoeira da Linha Feijó, basta seguir reto, localizará uma placa de maneira.

Cachoeira da Linha Feijó
Cachoeira da Linha Feijó

Você deve dobrar à direita e seguir as escadas com corrimões. Há também placas indicando o horário de visitação.

O local é público ou privado?

Tudo indica que é privado, pois há uma propriedade na área da gruta e cachoeira. Mesmo assim, você pode seguir as escadas e passar pelo lado da casa. A Cachoeira da Linha Feijó é um ponto turístico e os moradores já sabem do fluxo de pessoas que passam por ali para irem até a gruta e cachoeira.

Caso você se senta que está invadindo, bata palma e peça licença para seguir reto.

Cachoeira da Linha Feijó

Quanto custa?

Nada! Não é cobrado nenhum valor de ingresso para acessar a Cachoeira ou Gruta. Também não há estrutura no local: mesas, banheiros, lixeiras. Por conta disso, leve seu lixo embora e preserva o meio-ambiente, e pense nos próximos aventureiros que visitarão este lugar.

Tem que fazer trilha para acessar?

Na verdade não é considerada uma trilha, é um caminho. Parte do caminho há um caminho de concreto no chão, e a outra parte, é em meio à natureza, mas bem acessível, aberto, e sem aclive/declive. Então você pode ir bem arrumado, se quiser, ou até levar uma pessoa mais idosa ou crianças para conhecer também.

Cachoeira da Linha Feijó
Cachoeira da Linha Feijó
Cachoeira da Linha Feijó
Cachoeira da Linha Feijó
Cachoeira da Linha Feijó
Cachoeira da Linha Feijó

localização

É muito fácil localizar a Cachoeira da Linha Feijó, basta você colocar no GPS e seguir pela Estrada da Uva, como mencionamos neste artigo. Quando você visualizar uma ponte, é hora de dobrar em uma entrada com uma leve descida. Haverá 2 entradas, eu sugiro que você entre na outra ( a que o GPS não está pedindo), pois o GPS vai te levar para a rua que fica do outro lado do RIO.

Além deste atrativo, tem algum outro lugar para ir em Caxias do Sul?

Sem dúvida! Caxias do Sul é um município bem amplo, é considerado a 2º maior cidade do RS. Bem, há muitas cachoeiras em Caxias, se você for um louco e caçador de cachoeiras, assim como eu. Aqui no blog temos outros artigos em Caxias para você dar uma explorada.

Este artigo foi útil para você?

Compartilhamos dicas e novos destinos para você explorar pelo Sul (RS,PR,SC).

Segue a gente no Instagram @vivalastrips, e fique por dentro de novos lugares para você pôr em sua listinha de viagens!

QUEM SOMOS

Somos uma agência de viagens localizada em Porto Alegre/RS  e  as nossas trips são focadas em trilhas e cachoeiras, o que chamamos hoje de ecoturismo ou turismo de aventura.  Os nossos roteiros são exclusivos e para lugares em que poucas pessoas conhecem. O nosso diferencial também é formar grupos pequenos, para você além de conhecer um lindo lugar, também interagir com os outros passageiros e fazer novos amigos.  Explore novos horizontes, invista em você, e venha viajar com a gente!

Se você achou este artigo pelo Google, certamente está interessado(a) em conhecer a Cascata Santa Bárbara, localizada em Caxias do Sul/RS. É uma cascata fantástica, a seguir vamos lhe falar algumas informações e detalhes para você realizar esta trip.

Informações da Cascata Santa Bárbara, em Caxias do Sul/RS

É uma cascata muito pouco conhecida e divulgada, fica localizada no bairro de Ana Rech, em Caxias do Sul/RS. Ela é bastante alta, possui cerca de 45 metros. No topo, há uma santa, que dá o nome à cascata.

Santa Bárbara nasceu em Nicomédia, Bitínia, onde se localiza a cidade de Izmit, na Turquia, nos dias de hoje. Bárbara nasceu e viveu no fim do terceiro século. Era uma linda jovem, filha única de Dióscoro, homem nobre e muito rico.A imagem de santa Bárbara sofreu algumas variações ao longo do tempo e pode aparecer com alguns detalhes diferentes. Os mais comuns são a torre, a espada, o cálice e a palma. Outros atributos foram adicionados de acordo com a proteção que as pessoas atribuíam à santa.

Por ser um local com certa religiosidade, muita gente vai ao topo da queda e deixa oferendas ou agrados à santa, e isso acaba tendo um resultado negativo para quem é amante de natureza, vamos explicar por que:

A água da cascata é esverdeada e muito clara, porém considerada poluída, pois muita gente deixa no topo alimentos e alguns itens, que com a força da água ou com as chuvas, acabam empurrando esses alimentos e itens para a cascata, deixando a piscina natural não tão convidativa a tomar banho.

Cascata Santa Bárbara

Mesmo com essa questão, acabei entrando na água e tomando um banho no local, mas isso vai de cada um. A piscina natural que forma com a queda da água, é bastante rasa, tendo somente uma parte pequena que não dá pé, mas essa parte fica bem encostada no ponto onde se sobe nas pedras.

Algo positivo, é que há uma ilha no meio dela, e você pode ir até a ilha sem precisar se molhar, digo, molhar até o joelho apenas.

Se você gosta de acampar, neste lugar há um ponto excelente: ao lado esquerdo da cascata, há uma área de camping (selvagem), permitindo colocar umas 4 barracas, e já possui umas pedras no meio, para uma fogueira.

O local é público ou privado?

Pelo que percebi é público, mas pode ser parte de alguma propriedade do entorno. Mesmo assim, o acesso é livre e você não precisa pedir permissão ou avisar que está chegando também.

A parte positiva é isso: liberdade. A parte negativa, é que não há estrutura e você deve prezar pelo meio-ambiente, inclusive, levar o seu lixo embora, pois não há lixeiras.

Quanto custa?

Nada! não é cobrado nenhum valor para acessar a Cascata Santa Bárbara.

Tem trilha para acessar?

Sim! A base da cascata é acessível somente por trilha. É uma trilha considerada fácil e com cerca de 200 metros. Duração de 10 minutos, aproximadamente. A trilha está bem aberta, não sei se alguém mantém ou há bastantes visitantes do bairro de Ana Rech.

Cascata Santa Bárbara

localização

A Cascata Santa Bárbara fica localizada em Caxias do Sul/RS, no bairro Ana Rech, interior do município. Você pode colocar no GPS para localizar o local, está mapeada, porém o GPS não vai te levar para a trilha, vai te levar para o topo.

Caso queira acessar a base dela, nos envie uma mensagem no whats (Só clicar em CHAT ali no lado direito), podemos te ajudar nessa a localizar.

Além deste atrativo, tem algum outro lugar para ir em Caxias do Sul ?

Simm, Caxias do Sul/RS é um lugar incrível em relação a quedas d’água, há muitas na região. Temos artigos aqui no blog que ajudarão você a explorar um pouco mais da região.

 

Este artigo foi útil para você?

Compartilhamos dicas e novos destinos para você explorar pelo Sul (RS,PR,SC).

Segue a gente no Instagram @vivalastrips, e fique por dentro de novos lugares para você pôr em sua listinha de viagens!

QUEM SOMOS

Somos uma agência de viagens localizada em Porto Alegre/RS  e  as nossas trips são focadas em trilhas e cachoeiras, o que chamamos hoje de ecoturismo ou turismo de aventura.  Os nossos roteiros são exclusivos e para lugares em que poucas pessoas conhecem. O nosso diferencial também é formar grupos pequenos, para você além de conhecer um lindo lugar, também interagir com os outros passageiros e fazer novos amigos.  Explore novos horizontes, invista em você, e venha viajar com a gente!

Se você achou este artigo pelo Google, certamente está interessado(a) em conhecer a Cascata Rio São Marcos, localizada em São Marcos/RS, também divisa com Caxias do Sul/RS. É uma cascata fantástica, a seguir vamos lhe falar algumas informações e detalhes para você realizar esta trip.

Informações da Cascata do Rio São Marcos, em São Marcos/RS

Essa cascata está no rol das 5 mais lindas que já vi em minha vida, isso por que ela realmente é incrível! São 5 quedas que caem simultaneamente, como ela faz parte do Rio, ela é extremamente larga, inclusive, difícil de tirar foto nela, pegando ela por completa.

Ela possui cerca de 20 metros de altura e geralmente há um volume de água intenso, mas depende das chuvas nos dias anteriores ao dia que você vai visitar.

A ida até a essa cascata é por Caxias do Sul/RS, e você vai pegar muita estrada de chão  até chegar. Algo espantoso, é que há bastante descida, pois ela fica em um buraco praticamente, você desce, desce, desce, e pensa: bah! depois tem que subir tudo isso aqui, e vai mesmo!

Se o seu carro é 1.0, como é o meu, vai precisar ter braço firme e ir em primeira marcha ou até 2º, dependendo do ponto e grau de elevação da estrada.

Mesmo sendo um pouco longe, vale muito essa visita! Não tenho dúvida que você quando estiver na frente dela, vai concordar comigo que ela é uma das mais lindas que você já visitou.

O local é público ou privado?

Boa questão, o local é público, ou pelo menos, parece ser. Não há porteira ou casas particulares por perto. Por ser acesso livre, há ponto positivo e negativo:

  • O ponto positivo é que você vai e não precisa ter essa formalização de pedir permissão ou algo do tipo.
  • O ponto negativo é que não há estrutura nenhuma, isto é, sem banheiros, sem mesas, sem estacionamento, sem corrimão, sem lixeiras, sem escadas, etc.

Quanto custa?

Nada! sem cobrança de ingresso para acessar a área. Como citamos acima, não há infraestrutura, portanto, leve o seu lixo embora e preserve o meio-ambiente e pense nos próximos aventureiros que irão neste lugar visitar.

Tem trilha para acessar?

Sim! A cascata por ficar em um nível abaixo do rio, você para chegar até a sua base, precisa fazer uma trilha de uns 200 metros, ela é bem curta, porém ingrime. Você chegará na base em cerca de 5 minutos de trilha. Mesmo assim, tome cuidado: algumas partes escorregam.

Outra informação, não entramos na cascata quando visitamos, então não sabemos quais as partes ela não dá pé, recomendamos ter prudencia e ir testando quais locais são propícios para um banho seguro.

Cascata do Rio São Marcos
Cascata do Rio São Marcos
Cascata do Rio São Marcos
Cascata do Rio São Marcos

localização

Ela está no GPS, então basta você colocar: Cascata Rio São Marcos, que vai achar a localização e a rota, bem tranquilo.

Quando você chegar, passará por cima de uma ponte. Eu recomendo deixar o carro antes dessa ponte, atravessá-la a pé, e logo depois de passar, na sua esquerda, terá uma entrada para a trilha. Depois dali, é 5 minutinhos e você vai ter uma visão linda.

 

Ah, caso queira acessá-la por cima, no topo, é pela mesma trilha, antes de começar o declive.

Cascata do Rio São Marcos

Além deste atrativo, tem algum outro lugar para ir em São Marcos ?

Bem, se você quer turistar em São Marcos, pode clicar neste LINK , para conferir alguns pontos turísticos do município.

Essa cascata fica na divisa com Caxias do Sul, em que por sinal há diversas quedas que valem a pena você também conhecer. Inclusive, há algumas quedas incríveis bem perto, no bairro Ana Rech.

Este artigo foi útil para você?

Compartilhamos dicas e novos destinos para você explorar pelo Sul (RS,PR,SC).

Segue a gente no Instagram @vivalastrips, e fique por dentro de novos lugares para você pôr em sua listinha de viagens!

QUEM SOMOS

Somos uma agência de viagens localizada em Porto Alegre/RS  e  as nossas trips são focadas em trilhas e cachoeiras, o que chamamos hoje de ecoturismo ou turismo de aventura.  Os nossos roteiros são exclusivos e para lugares em que poucas pessoas conhecem. O nosso diferencial também é formar grupos pequenos, para você além de conhecer um lindo lugar, também interagir com os outros passageiros e fazer novos amigos.  Explore novos horizontes, invista em você, e venha viajar com a gente!

Se você chegou até a esse artigo, é por que você está interessado em conhecer a famosa Pedra Equilibrada, localizada no município de Mariana Pimentel/RS. Nós aqui vamos te passar mais informações sobre esse atrativo turístico.

A Pedra Equilibrada , em Mariana Pimentel/RS

Não sei se você sabe, mas o turismo em Mariana Pimentel/RS não é muito forte, e na verdade, nós não sabemos por quê. No município possuem alguns lugares bem interessantes para se conhecer. A Pedra Equilibrada é um desses lugares.

A Pedra Equilibrada é um caso bastante intrigante, pois é uma rocha gigante  e está parte dela firmada em outra rocha na parte de baixo e a outra parte, suspensa, um pouco na diagonal.

Pedra Equilibrada Mariana Pimentel

Você deve olhar algumas fotos e pensar: ah, é só uma pedra e nem é tão grande assim. Bom, nós já fomos 2x nesse lugar e é encantador cada vez que vamos. A pedra não representa por foto, o tamanho real que ela possui. E é bacana você sentar em frente a ela e pensar como uma pedra está assim a milhões de anos.

Existe um caso bastante intrigante também em Cambará do Sul/RS, no Cânion Fortaleza, a Pedra do Segredo, que também causa bastantes reflexões de como ela está assim a tanto tempo.

Formato

Quando você para em frente a essa pedra, vai querer definir com o que ela se parece, e é engraçado que cada pessoa vê na pedra um animal diferente. Nós, como agência de turismo, levamos um grupo para visitá-la e cada um dos passageiros viu um animal diferente.

Alguns olharam para a pedra e juraram que parece um porco, outros, um peixe, alguns viram até um pato. Realmente é bastante divertido conhecer a Pedra Equilibrada.

É público?

A resposta é não! Ela está em uma propriedade particular, fica localizada no quintal de um sítio, com cerca de arame, porteira e  criação de porcos no mesmo terreno.

A parte positiva é que você pode acessar a Pedra Equilibrada, pois ela faz parte de um poto turístico do município e por esse motivo, o proprietário permite pessoas entrarem em sua propriedade e visitar. O recomendável é que você bata palmas e fale com alguém, só pra dizer que você está entrando ali. Caso não encontrar ninguém, entre mesmo assim, mas com cautela e sem furdunço.

Pedra Equilibrada Mariana Pimentel
Pedra Equilibrada Mariana Pimentel

Quanto custa?

Nada! O proprietário não cobra nenhum valor para acessar a Pedra, isso é bastante positivo pra nós, turistas. Adoramos conhecer um lugar de graça, não é mesmo?

Mas uma ressalva: não quebrem nada e não deixem lixo na propriedade! Caso forem fazer algum lanche, leve embora o seu lixo. Preserve o meio-ambiente e pense nos próximos aventureiros que irão visitar o mesmo lugar.

Pedra Equilibrada Mariana Pimentel
Pedra Equilibrada Mariana Pimentel
Pedra Equilibrada Mariana Pimentel

Localização

A Pedra Equilibrada não está no GPS, e você também não encontrará placas indicando o lugar pelo município. Quer conhecer esse lugar? Entre em contato conosco pelo Whatsapp: 51995943448, passaremos a informação sem nenhum custo financeiro.

 

Além desse atrativo, o que fazer também em Mariana Pimentel?

Bem, não há muitos pontos turísticos na cidade, você já deve ter lido a respeito da Cascata do Português, que é o principal, mas também há a Cascata do Chicão, porém faz parte de uma propriedade particular em que é um local para retiro religioso. Por conta disso, talvez você não receba o SIM quando pedir para acessar. Mesmo assim, vale a pena a tentativa.

Este artigo foi útil para você?

Compartilhamos dicas e novos destinos para você explorar pelo Sul (RS,PR,SC).

Segue a gente no Instagram @vivalastrips, e fique por dentro de novos lugares para você pôr em sua listinha de viagens!

QUEM SOMOS

Somos uma agência de viagens localizada em Porto Alegre/RS  e  as nossas trips são focadas em trilhas e cachoeiras, o que chamamos hoje de ecoturismo ou turismo de aventura.  Os nossos roteiros são exclusivos e para lugares em que poucas pessoas conhecem. O nosso diferencial também é formar grupos pequenos, para você além de conhecer um lindo lugar, também interagir com os outros passageiros e fazer novos amigos.  Explore novos horizontes, invista em você, e venha viajar com a gente!